Sequenciamento do genoma do bicho mineiro do cafeeiro marca abre portas à produção de bioinsumos às lavouras de café

11:03
 
Jaa
 

Manage episode 336613994 series 3225746
Tekijältä Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia and Embrapa Recursos Genéticos. Player FM:n ja yhteisömme löytämä — tekijänoikeuksien omistajana on kustantaja eikä Player FM ja ääntä lähetetään suoraan heidän palvelimiltaan. Napsauta Tilaa -painiketta, kun haluat seurata Player FM:n päivityksiä tai liittää syötteen URL-osoitteen muihin podcast-sovelluksiin.

Os segredos guardados por uma das principais pragas da cultura do café, o bicho mineiro, até então obstáculos para o seu controle justamente porque havia escassez de informações mais detalhadas sobre a sequência genômica deste inseto-praga acabaram. Pesquisadores da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desenvolveram o sequenciamento completo do genoma dessa minúscula mariposa de apenas um milímetro de comprimento que atormenta a vida dos produtores de café. Agora, com informações suficientes para driblar os mecanismos de resistência do bicho mineiro, os cientistas poderão desenvolver bioinseticidas e um kit diagnóstico de prevenção e combate ao inseto, que na fase de lagarta é capaz de devorar uma planta de café, deixando suas folhas minadas e com manchas (por isso o nome do inseto é bicho mineiro).

Neste episódio a jornalista Deva Heberlê entrevista a pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticios e Biotecnologia Érika Albuquerque sobre o sequenciamento do genoma do bicho mineiro e os próximos passos do projeto MinerControl: identificação de ativos biotecnológicos para controle do bicho mineiro por aplicação tópica de nano sistemas que, entre outras pontos, tem como objetivo desenvolver ferramentas genéticas e bioprodutos capazes de reduzir ou substituir inseticidas químicos no combate a praga.

A pesquisa que resultou na geração do genoma completo do bicho mineiro tem a liderança da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, com apoio da Embrapa Agricultura Tropical (Fortaleza-CE), Embrapa Café (Brasília-DF), Embrapa Cerrados (Planaltina DF) e Universidade Federal de Viçosa. O projeto tem financiamento do Consócio Pesquisa Café (ConCafe).

FOTO/Adilson Werneck-Embrapa

36 jaksoa